…a mente, tendo recebido dos sentidos um pequeno começo de lembrança, põe-se a girar, e gira infinitamente, lembrando tudo o que há para lembrar. Nossos sentidos, portanto, que estão, por assim dizer, no portal da mente, da mesma forma recebe esse começo e examina tudo o que dele decorre: a parte debaixo de uma lança comprida e delgada, uma vez sacudida, mesmo de leve, transmite esse movimento a toda a extensão da lança, até mesmo a sua ponta…

Assim também a nossa mente precisa apenas de um pequeno começo para lembrar-se da questão toda.