Artista do Hibridus Dança prossegue com residência na Europa

Após passar mais de 40 dias em Teresina/PI, junto com artistas da dança brasileiros e estrangeiros, a artista da dança Rosângela Sulidade, do Grupo Hibridus Dança, embarcou para a Europa, para a segunda parte da residência artística na Alemanha, a convite de Marcelo Evelin, da Demolition Incorporated, que resultará no trabalho Dança Doente.

Em Teresina, além do processo criativo que também contou com a teórica e crítica Christine Greiner, de São Paulo, os artistas compartilharam o processo com o público. Já na Europa, vão acontecem a segunda e terceira fase da residência, começando por Frankfurt e Essen (Alemanha).

Em seguida os artistas embarcam para Bruxelas, na Bélgica, onde o trabalho vai estrear no dia 6 de maio, voltando em seguida para apresentações em Frankfurt e Utrecht, na Alemanha.

A participação de Rosângela com a Demolition Incorporated ocorre desde 2012, quando foi criado o trabalho ‘De repente fica tudo preto de gente’, apresentado no Brasil e em países como Coréia do Sul, Japão, França e Alemanha, entre outros.

Também em 2012, Marcelo Evelin orientou o solo ‘Prumo’, de Wenderson Godoi, também artista do Hibridus, que estrou em 2013 dentro do espetáculo Solos Hibridus.

Rosângela Sulidade está no Hibridus Dança desde o início. O grupo tem patrocínio da Usiminas (Lei Estadual de Incentivo à Cultura) e está comemorando 15 anos de resistência, existência e persistência, e prepara-se para compartilhar a comemoração.

Dança doente

http://diariodoaco.com.br/ler_noticia.php?id=49003&t=danca-doente