Luciano Botelho, do Hibridus Dança, integrará a Cia. Open Scene de Chaim Gebber
Abrindo Minhas Gavetas - Pedro Bastos

A convite de Chaim Gebber, o artista da dança Luciano Botelho, do Hibridus Dança de Ipatinga, irá se juntar ao corpo de artistas da Cia. Open Scene (da qual Chaim é diretor) em Berlim.

O convite é para as apresentações dos espetáculos Body Play e For One’s Sake, que vão acontecer na Ásia nas cidades de Daegu (Coréia do Sul) e Shangai (China), e na Europa, na cidade de Bergamo (Itália).

Dia 3 de setembro o grupo apresentará o espetáculo Body Play na China e dia 4 voam para Daegu, para mostrar For One’s Sake no Daegu International Dance Festival (DIDF).

E no dia 16 estarão em Bergamo, na Itália, também com For One’s Sake, na programação da 2ª Edição do Festival Internacionale dele Arti Differenti Sensazioni.

A parceria do Hibridus com o artista mineiro Chaim Gebber, radicado em Berlim, vem de longe. Ele dirigiu o grupo em ‘Abrindo minhas gavetas’, em 2003, e desde então realizou várias oficinas em Ipatinga.
Esta colaboração foi estreitada recentemente. Em 2014 Luciano Botelho foi a Berlim pelo projeto Bolsa de Estudo, que gerou o solo ‘Verzeih Mir’ (com recursos da Lei Municipal de Incentivo a Cultura).

Em 2015, os integrantes do grupo vivenciaram outra residência na Alemanha, sob a direção de Chaim, quando criou seu último trabalho, ‘Da Carne ao Corte’.

Para poder desenvolver e manter as suas atividades artísticas, o Grupo Hibridus Dança conta com o precioso apoio do Instituto Cultural Usiminas e da Cenibra – Celulose Nipo Brasileira S.A.

Chaim Gebber diz: “É importante ter esta representatividade, algo que com o tempo cresce no campo internacional, assim como criar e ampliar a rede de relações artísticas que também contribui para o fazer artístico na cidade, que reforça e pluga Ipatinga, Luciano e seus parceiros, o Hibridus e seus colaboradores neste meio de produção artística mundial”.

E Luciano Botelho arremata: “É fantástico compartilhar saberes e fazeres que dialoguem com outros universos e culturas, colocando o grupo num plano de produção igualitário da dança contemporânea.

Um dos nossos objetivos é promover a difusão cultural, a capacitação técnica e multiplicação para Ipatinga, Minas e o Brasil, por meio de trocas, divulgações, contatos e aprendizados que são gerados pelo intercâmbio”

http://diariodoaco.com.br/ler_noticia.php?id=103&t=ipatinguense-em-turne-pela-asia-e-europa