Foram dois dias de bastante debate, ideias e propostas para contribuir com a construção de uma política pública para a Dança no Brasil: foi essa a marca do encontro “Dança: desafios presentes e futuros”, que aconteceu nos dias 8 e 9 de dezembro na sede da Funarte, no Rio de Janeiro, e reuniu artistas, gestores e especialistas sobre a Dança.

Diversos assuntos foram discutidos como a realização de festivais, questões referentes à manutenção dos espetáculos, além de pontos ligados aos Marcos Legais, como a questão da aposentadoria do artista.

Captura-de-Tela-2015-12-10-às-15.51.54

“É possível apontar pontos que são necessidades da Dança e amenizar aquela sensação vertical, de cima para baixo. Há uma possibilidade de dialogarmos e negociarmos”, explicou o articulador de Dança na construção da Política Nacional das Artes, Rui Moreira, destacando a importância da participação da sociedade civil no processo.

Política Nacional das Artes

A atividade “Dança: desafios presentes e futuros” integra a agenda da Política Nacional das Artes (PNA), uma iniciativa do Ministério da Cultura e que tem o objetivo de implementar políticas públicas atualizadas, fundamentadas e duradouras para as artes do Brasil.

“Esse é um mais dos encontros setoriais que têm acontecido ao longo do segundo semestre deste ano com intuito de debater demandas e formular propostas para a construção de uma política pública estruturante e duradoura para as artes, nesse caso, para a Dança”, diz Rui.

A partir do encontro foram elaborados encaminhamentos que serão sintetizados para serem incorporados no processo da PNA. Também participaram do encontro o diretor do Centro de Artes Cênicas (Ceacen) da Funarte, Leonardo Lessa, e o Coordenador de Dança do Ceacen, Fabiano Carneiro.

dancaencontro

http://culturadigital.br/pna/destaque/danca-desafios-presentes-e-futuros/